Nossas referências

Entendemos que o fazer se orienta por princípios, pressupostos, bases filosóficas, valores, entre outras preferências. Nossas referências expressam como gostamos de fazer o nosso fazer profissional. 

Principios da Accountability – AA 1000 AP (2018) – Padrão internacional auditável para orientar a gestão responsável.

Accountability (termo em inglês) é o estado de reconhecer, assumir responsabilidade e ser transparente sobre os impactos das políticas, decisões, ações, produtos, serviços associados ao desempenho de uma organização. Uma organização accountable (termo em inglês) envolve as partes interessadas na identificação, compreensão e resposta aos tópicos e preocupações materiais de sustentabilidade, e é responsiva em relação às suas decisões, ações e desempenho. Os princípios da AA 1000 são:

  • Inclusividade – stakeholders devem ter voz nas decisões que os afetam. 
  • Materialidade – os tomadores de decisão devem identificar e ser claros sobre os tópicos de sustentabilidade que importam. 
  • Capacidade de resposta – as organizações devem agir de forma transparente nos tópicos materiais de sustentabilidade e seus impactos relacionados. 
  • Impacto – As organizações devem monitorar, medir e ser responsáveis ​​pelas consequências nos seus ecossistemas mais amplos.

Biologia Cultural (Escuela Matríztica Santiago):

Parte do entendimento sobre o fazer humano (biológico), imerso em uma rede de conversação (cultura), por meio da linguagem, reflexão e ação. É proposta pelos cientistas Humberto Maturana e Ximena Dávila. Algumas noções sistêmicas fundamentais *:

  • O saber: Tudo que é dito é dito por um observador a outro observador, que pode ser ele próprio ou ela própria. 
  • O fazer: Tudo que é feito é feito por um humano no âmbito da antroposfera que surge com ele.
  • O suceder: Cada vez que num conjunto de elementos começam a ser conversar certas relações, abre-se espaço para que tudo mude em torno das relações que ser conservam.
  • O escolher: A história dos seres vivos em geral, e dos seres humanos em particular, tem seguido e segue um curso definido a cada instante pelos desejos, pelas preferências, pelas ganas, pelas emoções em geral.
  • O operar: todo sistema humano e não humano opera perfeito quando opera; não existe a disfuncionalidade no operar de um sistema. 

* Habitar Humano: em seis ensaios de Biologia Cultural. 

Princípios da consultoria de processo:

Propostos pelo prof. Edgar Schein. Na consultoria de processo, o consultor:

  • Aporta tecnologias que apoiem o cliente no desenvolvimento da melhor solução para a sua necessidade.
  • O cliente é o dono do processo. Entende de seu negócio e terá que defender a solução internamente por isso precisa estar confiante do caminho escolhido,

    Princípios da mediação de conflitos e círculos de construção de paz:

    • Voluntariedade
    • Equilíbrio
    • Boa fé
    • Confidencialidade
    • Não julgamento
    • Neutralidade do mediador
    • Imparcialidade no processo
    • Composição da solução